Análise à auditoria do Tribunal de Contas sobre PPP

José Gomes Ferreira fala sobre Parcerias Público-Privadas (PPP) ruinosas no Jornal da Noite da SIC de 31 de Maio de 2012. O Tribunal de Contas fala de omissão de informação e 700 milhões de euros a mais.

“Esta é a história de um grande conluio entre alguns políticos, bancos, construtoras, consultoras e grandes gabinetes de advogados! Isto vai pesar durante 25, 30, 40 anos das nossas vidas! A conta que vai cair ainda está a subir e vai atingir por ano 2700/2800 milhões de euros a partir de 2014. (…) É este secretário de estado que atravessa os dois governos de José Sócrates em que há dois ministros (…) e sempre um primeiro-ministro. (…) Já todos percebemos há muito tempo que há aqui indícios de favorecimento de muita gente!”

“Houve aqui um cinismo tão grande na construção destes contratos! Aquele gráfico que vimos com os impactos financeiros daquelas irresponsabilidades levou a que até 2013 (…) a factura não era muito alta, andava relativamente baixa, e a partir de 2013 aquilo dispara! Quem imaginou isto em 2005? Um partido e um governo que pensavam ficar no poder durante duas legislaturas. Acabavam no final de 2012. Isto é de um cinismo e de uma frieza atroz! E ficamos todos, todos comprometidos com uma conta que não podemos pagar! Arrisco dizer aqui que se houver razão para pedirmos um segundo resgate esta vai ser a principal razão! Mas chega ao desplante de a troika vir dizer «se não conseguirem cortar os contratos chamem a opinião pública para pressionar estes senhores! Por amor de Deus! Onde é que estamos?! Nós somos cidadãos! vamos exigir que sejam responsabilizados e vamos exigir que se corte! É um dever de todos nós!”

Anúncios

José Gomes Ferreira sobre a EDP

“[O Secretário de Estado da Energia] perdeu o braço de ferro com uma grande empresa. Ganhou uma empresa que é um gigante, e eu vou ser muito directo no que vou dizer, que anda a pintar paredões de barragens neste país através de uma fundação que gasta centenas de milhar de euros a pintar de amarelo torrado paredões de barragens dizendo que é arte! Estão a brincar com os portugueses todos!”

“É a mesma empresa que através dessa fundação quer fazer um mega projecto de um novo museu na frente ribeirinha do Tejo de 20 milhões de euros, projecto pago a um arquitecto inglês que vai ficar caríssimo! E é a mesma empresa que tem mil e cem milhões de euros de lucro (…) grande parte à custa das famílias e das empresas portuguesas e é uma empresa que arroga do direito de dizer que os portugueses lhe devem dois mil milhões de euros ou mais de défice tarifário!”