Calculadora do ordenado líquido em 2013

Aqui fica o link para uma versão completa e fácil de utilizar de uma calculadora do ordenado líquido em 2013 com e sem duodécimos. Ao contrário do ficheiro inicial, também do Jornal de Negócios, esta nova versão dispõe de inserção automática das taxas de retenção na fonte.

Excel: Calculadora Vencimento 2013

Anúncios

Pedido de fatura e dedução do IVA

Quando um banco privado faz um anúncio na rádio a promover um cartão de crédito que devolve 1% do valor gasto em compras, está tudo bem. Se é o Estado a permitir deduzir 5% do IVA em quatro setores de atividade (equivalente a 1,15% da compra) já é ridículo! Não percebo. E acho que não é para perceber.

IRS 2009: dedução das despesas de formação

Pelo que verifiquei toda a gente usa o campo das despesas de educação e formação profissional para colocar lá as mais diversas despesas, desde cursos/simpósios/jornadas/congressos prestados por qualquer entidade a despesas com refeições associadas a esses cursos, passando pelas fotocópias, livros e material ligado ao exercício das suas profissões.

IRS Modelo 3 2009

Pelo que li este tipo de procedimento é claramente irregular. Segundo o Artigo 83.º do CIRS “consideram-se despesas de educação, designadamente, os encargos com creches, lactários, jardins-de-infância, formação artística, educação física, educação informática e explicações respeitantes a qualquer grau de ensino”. Diz ainda que “as despesas de educação e formação suportadas só são dedutíveis desde que prestadas, respectivamente, por estabelecimentos de ensino integrados no sistema nacional de educação ou reconhecidos como tendo fins análogos pelos ministérios competentes, ou por entidades reconhecidas pelos ministérios que tutelam a área da formação profissional“.

De qualquer modo ainda vou esclarecer melhor este assunto através do Centro de Atendimento Telefónico da Direcção Geral dos Impostos.

Edit 07/04/2010:
Está esclarecido. Telefonei para o Centro de Atendimento Telefónico da Direcção Geral dos Impostos e fiquei a saber que não se pode incluir como despesas de formação as despesas com cursos/simpósios/jornadas/congressos se estes não forem prestados por entidades reconhecidas pelos ministérios que tutelam a área da formação profissional. Do mesmo modo não se pode incluir neste campo as despesas com livros, fotocópias ou outro material se não se tiver frequentado uma formação prestada por uma entidade reconhecida.

Edit 13/04/2010:
Voltei a telefonar para o entro de Atendimento Telefónico da Direcção Geral dos Impostos e disseram que se pode incluir as despesas com cursos/simpósios/jornadas/congressos se estes forem obrigatórios para a formação. Aleguei que as despesas que tinha não eram de congressos obrigatórios mas eram reconhecidos como “de especial interesse para a formação”, conforme o número 4 do Artigo 17.º do Decreto-Lei n.º 45/2009 de 13 de Fevereiro que define o regime jurídico da formação médica, após a licenciatura em Medicina, com vista à especialização. Foi-me dito que, sendo assim, e tendo os documentos que o provem, poderia incluir essas despesas.

Fonte: Portal das Finanças, CIRS