Porter, o cão que conduz

Porter é um dos três cães escolhidos pela SPCA (Sociedade pela Prevenção da Crueldade Animal) na Nova Zelândia para 8 semanas de treino de condução.

Facebook: Driving dogs

Anúncios
por Hugo Cadavez Publicado em Ambiente Com as etiquetas

A fraude do Plano Nacional de Barragens

“Sabia que dentro de poucos anos Portugal vai ter a electricidade mais cara do mundo devido ao Plano Nacional de Barragens e aos Parques Eólicos? Feitas as contas estas novas barragens vão produzir 0% de energia líquida. No entanto o Estado comprometeu-se a dar às concessionárias hidroeléctricas 49 milhões de euros por ano, haja ou não produção. Estas são algumas das verdades pouco divulgadas do Plano Nacional de Barragens.”

Nissan: num mundo sem combustível

Está um anúncio engraçado mas a questão é esta: de onde vem a energia eléctrica produzida? A resposta: 9% do carvão, 18% do gás natural, 4% nuclear, 16% hídrica. São tecnologias “ecológicas”? Duvido. Duas emitem dióxido de carbono (cujo real impacto desconheço e talvez nem seja tão significativo quanto isso nas supostas alterações climáticas). Outra deixa resíduos altamente perigosos. E outra destrói ecossistemas.

Enquanto a energia eléctrica não for produzida de forma dita limpa não vale a pena andarmos a enganar-nos sobre o que é ecológico.

Flasmob – Testé sur des humains

Vale a pena ver este vídeo de um flashmob realizado pelo “Testé sur des humains”, um programa da cadeia de televisão canadiana TVA que faz experiências com pessoas.

Foi realizado num shopping no Quebéc, Canadá.

A origem da electricidade consumida em Portugal

Deixo em baixo um gráfico das fontes de energia usadas para a produção da electricidade comercializada pela EDP Serviço Universal em 2009.

São de salientar os 5,0% de origem nuclear já que parte da energia comercializada em Portugal é importada de Espanha, energia essa que incorpora uma parcela de energia nuclear. Esta produção gera resíduos radioactivos que, no entanto, são tratados no país de origem.

Fonte: EDP – Origens da Electricidade

Projecto Limpar Portugal

Partindo do relato de um projecto desenvolvido na Estónia em 2008, o Projecto Limpar Portugal é um movimento cívico que tem como objectivo limpar as lixeiras ilegais existentes no espaço florestal de Portugal no dia 20 de Março de 2010, através da participação voluntária de pessoas particulares e de entidades privadas e públicas.

Para reportar a existência de lixeiras em território nacional está disponível o site no endereço http://www.3rdBlock.net que conta já com cerca de cinco mil lixeiras referenciadas, todas elas reportadas por cidadãos. A plataforma está adaptada ao projecto Limpar Portugal.

Fonte: Público
Site: Projecto Limpar Portugal
Site: 3rd Block

por Hugo Cadavez Publicado em Ambiente

União Europeia proíbe lâmpadas tradicionais

Já estão em curso as medidas da União Europeia para substituir as lâmpadas tradicionais por uma nova geração de lâmpadas, mais eficientes do ponto de vista energético. Neste mês de Setembro entraram em vigor novas regras que impedem a venda de lâmpadas incandescentes transparentes de 100 W ou mais, podendo as lojas continuar a vender esse tipo de lâmpadas até esgotarem as respectivas reservas.

Integrando-se numa série de medidas de poupança de energia e de luta contra as alterações climáticas, esta proibição será alargada em Setembro de 2011 e em 2012 de modo a abranger lâmpadas incandescentes transparentes de menor potência. As lâmpadas translúcidas e de halogéneo de elevado consumo energético serão também eliminadas progressivamente.

Até 2020, estas medidas permitirão efectuar uma poupança de energia de 80 TWh. Além disso, permitirão reduzir as emissões de dióxido de carbono em 32 milhões de toneladas por ano, ou seja, em cerca de um décimo das emissões anuais de gases com efeito de estufa no mundo.

Introduzidas há cerca de 130 anos, as lâmpadas convencionais convertem em luz apenas 5 % da energia que consomem, libertando a restante sob a forma de calor. Desperdiçam, assim, muito mais energia do que as lâmpadas fluorescentes compactas e as lâmpadas de halogéneo de baixo consumo energético, mais recentes, ou do que os díodos emissores de luz (LED), ainda mais recentes.

As lâmpadas fluorescentes, que são as lâmpadas actualmente presentes no mercado europeu que menos energia consomem, consomem menos 65% a 80% de energia do que as lâmpadas incandescentes.

Fonte: Comissão Europeia
Philips: Alternativas as lâmpadas incandescentes

Como recarregar um marcador Stabilo Boss Original

Já falei aqui de recargas para marcadores Stabilo Boss. Hoje vou mostrar ao mundo – sim porque só há um vídeo no YouTube e é de 1991 – como se carrega um marcador Stabilo Boss Original. As recargas foram compradas na Cult Pens.

Posso confirmar é impecável! Sem diferenças em relação a um marcador novo!

Cult Pens: Cult Pens Stabilo Boss Highlighter
Stabilo: Stabilo Boss Original